Impressões de A Mais Pura Verdade, de Dan Gemeinhart

escrito por Rafael Fernandes

Faltando 62 quilômetros para a chegada do seu destino, eu tive que parar a leitura e deixar aqui minhas impressões sobre o que achei até agora dessa história. Confesso que não foi nada fácil ter só um pedaço do livro comigo. Pobre vida de leitor.

Pois bem, o livro conta a história de Jesse, oops, do Mark, ele é um garoto muito especial, mora com seus pais, tem um cachorro chamado Beau e divide sua vida com sua melhor amiga Jessie. Quando eu disse que ele é especial, quis dizer que ele tem câncer, ele está consciente de que irá morrer em breve, por isso decide viver uma aventura sem medo de ser feliz, mas quando ele decide partir, ninguém poderia imaginar para onde ele estaria fugindo, exceto sua melhor amiga, deixando ela e toda a família dele preocupado. É claro que Mark é esperto o bastante para não deixar pistas sobre seu paradeiro, inclusive planejou tudo, seu objetivo maior é escalar o Monte Rainier, junto com seu amado cachorro. Nada poderia parar este menino de ouro.

A leitura dos 6 capítulos que recebi é deliciosa de acompanhar. A pequena aventura do personagem principal mostra a delicadeza com o que o autor trata sobre este assunto. Não é fácil falar sobre doenças terminais, câncer, morte, pior ainda quando falamos de uma criança. Ainda bem que o autor foca mais na história aventureira de Mark, nos personagens que ao longo das páginas vão aparecendo, a fofura que é ter Beau por perto, os sentimentos saindo do livreto em forma de lágrimas do leitor. O que eu poderia dizer de um livreto que me pegou de surpresa, mas já considero meu "favorito". Tudo bem, estou me precipitando, ainda não sei o final do livro. Mas juro que vou me emocionar lendo o restante desta história. Só pelo início você percebe que muitas coisas maravilhosas estão para acontecer na vida de Mark. Acho que um livro assim, não deveria vir pela metade. Quero o meu inteiro. Essa é a mais pura verdade.


0 Comentaram:

Postar um comentário