Resenha - Clube da Insônia - Tico Santa Cruz

escrito por Rafael Fernandes

Clube da Insônia
Autor: Tico Santa Cruz
Editora: Belas Letras
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: de 5

Sinopse
Na noite, a fúria e a paixão se encontram. O submundo emerge às ruas, evocando gente esquecida que não tem vez nem voz e perambula pela cidade em busca de luz. A noite também é a casa da diversão sem hipocrisia, da embriaguez, da luxúria, das angústias e das reflexões de quem não consegue adormecer antes de a loucura se recolher novamente aos seus abrigos diurnos. De olhos bem abertos, o músico Tico Santa Cruz, líder da banda Detonautas Roque Clube, leva o leitor a um mergulho na escuridão para compartilhar seus medos e seu inconformismo, em textos viscerais que pulsam do início ao fim, madrugada adentro, até o sol nascer.

Resenha:
Nossa, eu jurava que era uma autobiografia. Não é. É só um livro do Tico Santa Cruz cheio de prosa e poesia. Tem também algumas histórias. Um conto. Eu adorei!!!

No começo do livro deu a impressão de que ele escrevia para o amor da vida dele, logo depois mudei de ideia, ele queria escrever para se conhecer e se descobrir, se abrir para o mundo, mostrar o que ele realmente achava de todas as coisas. Adorei suas indiretas, principalmente o final, acabou com àqueles bandidos.

A parte que mais gostei foi o conto do gato e seu ponto de vista. O gato é tão verdadeiro que eu tive que concordar em tudo o que ele dizia. Era muito real, mano. Outra coisa que achei estranho, foi a cena em que Tico se depila. Ele disse que isso não mudaria sua masculinidade, fez porque quis.

Não entendi o título, talvez seja porque ele passou a noite toda escrevendo o livro, e queria que nós nos tornássemos parte do clube. Eu já entrei.

Escolhas, prosas, poesias, ilustrações estranhas, culpa, concepções de viver, fé, medo, suas várias comparações sobre tudo, plásticos, como sou, globalização, capitalismo e muito mais. A vida de Tico, suas ideias são muito legais, eu adorei ler o livro dele. Afinal de contas, ele foi sincero do começo ao fim de seu pequeno mas verdadeiro livro.

As redes sociais potencializam o narcisismo exagerado. Tudo por seguidores, qualquer coisa para ostentar um grande número de amigos. A matemática do reflexo na lama. Página 82

As folhas ora preto ora branco tornou a leitura gostosa e fácil de suspirar em vários momentos em suas poesias. As ilustrações mostravam bem quem ele era e o que pensava. Não há mais nada a falar. É um livro de pensamentos, espero que leia.


13 Comentaram:

  1. Se não me engaano, o primeiro blog dele se chamava Clube da Insônia, ou algo do tipo... e se não engano, novamente, alguns textos selecionados estavam nesse blog. Não sou tão ligada à poesia, mas gosto das ideias dele por isso gostaria muuuito de ler.
    Ah, e adorei sua resenha, a melhor que vi do livro até agora... Dá bastante curiosidade.

    ResponderExcluir
  2. Já tinha comentado que esse livro tinha me chamado a atenção.
    E não é que eu tinha pensado que se tratava de uma autobiografia? Que surpresa!
    Gosto de livros sobre "pensamentos", principalmente quando seguem a linha dessa frase que você postou.
    Ah, e essa capa continua muito sugestiva.

    ResponderExcluir
  3. Que gracinha... um conto.... livros assim estão cada vez mais difíceis de se encontrar, muito interessante a resenha, gostei muito!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, eu adorei o livro, mas não achei tão gracinha assim, é mais textos poéticos.

    ResponderExcluir
  5. Também achei, se vc gosta desses pensamentos, típico, então vai amar esse livro. Ele critica e mt bem. Capa mt sugestiva.

    ResponderExcluir
  6. Ah é, não sabia, valeu por me falar. Espero que consiga ler, é ótimo o livro dele.

    ResponderExcluir
  7. Não é exatamente o tipo de livro que eu costumo ler mas nada como uma mudança de ares de vez em quando, sair da mesmice não é má idéia. Acho que teria prazer em ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Que resenha mais... inspiradora. Deu vontade de ler, deu curiosidade sobre o livro fisicamente, também. Gostei dessa sua frase: "
    O gato é tão verdadeiro que eu tive que concordar em tudo o que ele dizia.", me lembrou um livro de literatura infantil muito bom que tive que ler p/ a faculdade. Nem sabia que Tico tinha um livro. Que viagem. Que diferente. Foi o título e a capa que me atraíram.

    ResponderExcluir
  9. Não sou fã de poesia, mas gosto um pouco. A capa chamou bastante a minha atenção.
    Folhas em preto ou branco? Como assim? Que legal!

    ResponderExcluir
  10. Muito curiosa para ler esse livro do T%ico. Acho ele meio bronco e confesso que não consigo imaginá-lo fazendo poesias.

    ResponderExcluir
  11. Adoro o Tico, mas não consigo imaginar ele escrevendo contos! Curti muito a resenha e estou curiosa para lê-lo!

    ResponderExcluir
  12. Assim que conseguir pagar meus ultimos livros, esse aí, do Tico é o garantido.rs
    Tenho namorado ele desde seu lançamento(tá, agora saiu o do Nasi que tbém quero muito)
    Tico é um cara super inteligente, com seu jeito próprio acaba criando uma atmosfera incrivel em tudo que fala e opina.
    E pelo que li, ele conseguiu traduzir isso em prosa e verso.
    Adorei!!!

    ResponderExcluir