Poesia de domingo

escrito por Rafael Fernandes

O verão vai se embora, junto leva todo o sol que demorei a me costumar. O calor arrebatador que me sujou feito o fogo quente do inferno, nunca estive lá, é só uma metáfora. Mas pelas dores vividas em vida, digo que o inferno está ao nosso lado, não que exista realmente, isso faz tudo parte de uma poesia que eu sinto e deu vontade de expressar, o fogo que me consome e que faz aflorar de vez em quando.
Então devemos aproveitar a brisa depois da pressão da chuva da noite passada, não há neve, mas há resquícios da noite passada, um frio nos pés, ou uma dor na escuridão... Há apenas a brisa.
Já nem sei mesmo no que estou falando, se é uma dor pessoal ou se é sobre o clima que me chateia, isso nem é poesia que se garanta.


Não gosto de prologar, talvez alguns gostam, outros devem ser masoquistas, não que isso seja problema, talvez seja uma solução! A vida não pode ser só apenas chuvas e mais tédio no verão, tenho o outono e o inverno pra nos confortar de vez em quando, essas estações foram feitas para que metade se deva chorar, outra metade se deva ser feliz, talvez seja. Isso tudo ainda não é fato, é apenas poesia. 
Bom domingo!


12 Comentaram:

  1. Lindo, AMEI! Parabés pela forma que você expressa, cada palavra usada, uma mistura de sentimentos e realidade!!! 

    ResponderExcluir
  2. Aione Simões Sérgio15 de janeiro de 2012 21:39

    Que texto lindo, Rafa!

    Parabéns! Gostei dessa mistura de clima e sentimentos ^^
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. *-* adorei o post.
    supercriativo e motivante.
    Rafa tá arrasando *-*
    beijos
    boa semana pra ti. 

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Mih, você é muito especial pra mim!

    ResponderExcluir
  5. Gostei do seu texto, uma bela prosa poética em ascensão....É isso Rafa, dói porque tem que doer mas a primavera sempre chega, mesmo que antes venha um doloroso inverno. Como diz Cecília Meireles, aprendamos com a primavera. "Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira."

    Um beijo,

    Ilmara
    www.conversadelivro.blogspot.com
    www.cartapraninguem.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Uma incrível poesia!
    Permite-me citar uma estrofe? 
    O poeta é um fingidor.Finge tão completamenteQue chega a fingir que é dorA dor que deveras sente.

     Fernando Pessoa 

    ResponderExcluir
  7. Ou não. Gostei da estrofe do Pessoa. Inspirador!

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafael!
    Gostei bastante do texto, me deixou sem saber se afinal falava dos sentimentos ou do clima! Não deixa de ser uma mistura entre os dois :) rsrs
    Seguindo ;)
    Bjoo ;*
    http://coisasdemeninasarteiras.blogspot.com/ 

    ResponderExcluir