Resenha - Morgan: O Único - Douglas Eralldo

escrito por Rafael Fernandes

“Não! Eu não pedi para que isto acontecesse. Mesmo assim despertei donde jamais poderia ter despertado. Foi um sono intranqüilo, e o despertar mais tenebroso que uma pobre alma poderia ter. Não era mais o mesmo, mas estava ali, nem vivo, nem morto... Simplesmente estava ali, desperto!” Morgan, um homem de vida simples morre num trágico acidente dirigindo um infame Fusca Abacate. Mas tudo piora quando ele desperta exatos sete dias após sua morte. Então ele emerge da sepultura, transformado numa criatura horrenda e cheia de conflitos. Um agouro da coruja que testemunhou seu despertar prenunciou dias sombrios para Morgan e sua terra. Naquela noite um zumbi nasceu para o mundo. Nem morto, nem vivo, em uma nova e inesperada situação. Sem saber o que fazer, ou o quem era Morgan ressurgiu único com seus vermes para um novo mundo. Um mundo intolerante ao diferente. Um mundo com medo de mortos que teimam em não morrer, um mundo em que zumbis não podem amar! Não podem existir! Você já ouviu muitas histórias dos homens sobre mortos-vivos, é chegada á vez e ouvir a versão de um zumbi. Conheça Morgan: O único.
  
O que é um zumbi para você? Um ser totalmente estranho, que ao contrário dos vampiros que sugam o sangue humano, o zumbi suga o cérebro, isso mesmo nunca tinha visto tanta nojeira em toda minha vida lendo um livro, mas com o passar da narrativa fui percebendo o quanto isso era normal e prazeroso para Morgan, e o quanto a parte encefálica era apetitosa e de uma maneira suntuosa, e quanto mais ele comia, mais se queria, mais humanos morriam, mas ninguém sabia qual era o motivo de tanta monstruosidade assolando a cidade pequena.

Quando comecei a ler, pensei, que pela narrativa cansativa pareceu extensa, o livro seria chato por um instante, mas ficou interessante com o passar das páginas, pelo simples fato de que Morgan, o único, que é chamado assim, pois é o único zumbi pensante e com boa parte de seus cérebro intacto, além disso mesmo não podendo dizer palavras, pensava de uma sobremaneira humana, nem vivo nem morto, ele renasceu temidamente, mas que de um forma nojenta de se ver.

Achei uma leitura desgastante apesar de ter sabido desde o princípio da leitura que é uma memória póstuma, mesmo que o autor se sentiu assim, perdoe-me o Douglas, mas deu a entender para mim que o autor já vivenciou toda a história de Morgan, mas por outro lado como o início da origem dos zumbis, mas eu gostei do Morgan, ele ao mesmo tempo com sua aparência rude e em alguns momentos de descontrole, pois quando encontra sua amada Rebeca (em cidade pequena, mulher bonita é a festa de todos os homens) por sua fome conseguiu se controlar o que raramente não acontecia com ele, mesmo após sua morte quando levanta do túmulo todo confuso, consegue raciocinar o que o torna único e diferente de todos os seguintes que um dia viria a tornar-se zumbi também, por causa do veneno que como os vampiros tem, os zumbis também os tem, é tipo a origem de todos os zumbis do mundo numa só história.

Dos vários lugares mencionados no livro, só consegui visualizar um pântano, uma cidade pequena (pequena mesma, como uma vila, sabe), que só se via sol quando o Morgan tentava fugir, o Morgan, aquele que conta a história em 1ª pessoa, por isso disse memórias póstumas, é um ser forte, mas não imortal, isso é muito estranho, mas eu gostei de ter visto as dores e as descrições dos pedaços de carnes que caíam aos poucos, quando ele cambaleava, bem nojento, não é?


Com uma narrativa um pouco rebuscada, o autor é bem maduro no aspecto conhecedor de palavras sobre zumbis, o que me deixou impressionado. Só o que tenho a dizer que o final foi bem fraquinho, pensei que o livro me assustaria de uma forma sobrenatural, mas o que li deu para a média do livro, o que me faz dar nota 7 para o mesmo, mas adorei a capa, foi por isso que achei que a história iria me assustar e tals, mas as aparências enganam, não é? Recomendo para quem adora assuntos ligados a vampiros, zumbis e afins, apesar de poucas páginas o livro é facinho de ler. Comente!


7 Comentaram:

  1. Assumo que foi a primeira resenha que li sobre o livro. Eu amo quando o tema é de seres sobrenaturiais, mas não me interessei por esse livro... Mas adorei a resenha. :) Parabéns!
    Beijos ;*

    Ana Carolina
    http://loucospor-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nha... não gosto muito de zumbis. A história parece ter um toque romantico(me lembrei do king kong) Não descarto o livro não. Quem sabe um dia eu leia e você conseguiu fazer uma resenha critica sem ser ofensivo. - Admiro quem faz isso , porque NÃO É FACIL ESCREVER UM LIVRO, ainda mais sobrenatural. Sucesso para o autor ") Muita gente adora os seres podres e romanticos. Prova disso é aquele filme... como é o nome mesmo ? com a Mila ..Lembrei Residence Evil .

    ResponderExcluir
  3. Estava lendo a resenha quando me deparo com essa frase: "(em cidade pequena, mulher bonita é a festa de todos os homens)". Ri muito!
    Então, voltando... Gosto de histórias sobrenaturais, mas não me relaciono bem com histórias sobre zumbis em livros, prefiro cinema e jogos.
    "Suga o cérebro", isso é nojento mesmo. Mas sugar sangue também é nojento... :/ Assim, como o Marcelo eu ainda não descarto o livro, quem sabe algum dia...
    O romance em Resident Evil é bem fraco, ein? Pelo menos do segundo filme em diante... Os jogos são melhores, sem dúvida alguma.

    ResponderExcluir
  4. Olá rafael, Muito interessante sua opinião, e o mais bacana é perceber que o livro despertou em você uma diversidade de sentimentos, e que em partes também o agradou;

    Quanto ao vivenciar, digamos que a impressão fica justamente pela forma narrativa em primeira pessoa, que acaba aproximando o leitor do personagem, dando essa veracidade... Mas fique tranquilo, ainda não sai por ai comendo cérebros, tampouco estou morto, embora alguns possam dizer que a experiência sepulcral pode vir de outras passagens neste mundo

    Quanto ao final, eles são de fato sempre desta forma, polêmicos, uns gostam e outros não...

    Aos leitores que queriam conhecer mais resenhas, todas elas estão no blog oficial do livro www.morganounico.blogspot.como como esta:
    http://depositodecontos.blogspot.com/2011/04/pre-livro-review-morgan-o-unico.html e a do próprio Rafael;

    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  5. A resenha está ótima, mas realmente o livro não chamou muito minha atenção
    gostei das suas opinioes ^^
    beijoo

    http://blogcabelosaovento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa!
    Adorei sua resenha, fiquei com vontade de ler xD

    Beijos, Kamila

    http://vicio-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Já vi a capa desse livro em algum blog, mas não dei muita atenção, acho que nem cheguei a ler a sinopse. Agora que notei que é sobre zumbis e fiquei interessada.

    A resenha ficou ótima, só o que não curti muito mesmo foi a capa. Ela não atrai o leitor... Pelo menos não a mim rs

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir