Dicas de como escrever uma resenha

escrito por Rafael Fernandes


Escrever uma resenha é falar sobre um determinado assunto, veiculado como objeto de cultura. Para que se entenda melhor, as resenhas geralmente são feitas sobre um livro (ou um capítulo específico dele), uma peça de teatro, um filme ou sobre partes deles, em específico. Em sua estrutura, a resenha em muito se assemelha com a dissertação e também traz elementos do resumo. Porém, enquanto na dissertação argumenta-se sobre um assunto, de forma coerente, objetiva (imparcial), na resenha a subjetividade é liberada, ou seja, o resenhista dá a sua opinião sobre determinado trabalho, mostrando ao leitor a suas impressões, com isso, irá sugestionar sua decisão em ver ou ler o que está sendo resenhado.

TIPOS DE RESENHA

Basicamente, existem dois tipos de resenha: a resenha-resumo e a resenha-crítica. Na resenha-resumo, o resenhista se limita a fazer uma síntese sobre determinado objeto. Em outras palavras, ele apenas apresenta um resumo sobre um livro (ou capítulo dele), de um espetáculo, de um filme, etc. Neste tipo de texto, não existe uma crítica sobre o objeto. Trata-se de uma construção meramente informativa.

Por outro lado, na resenha-crítica o autor faz um resumo do assunto em questão, porém adicionando suas impressões negativas e positivas sobre ele. É um texto que busca avaliar uma obra. Este é o tipo de resenha que a maioria das pessoas procura, quando deseja conhecer melhor determinado livro, filme, entre outros, antes de entrar em contato com ele, de fato. Muitas pessoas, inclusive, chegam a comprar um livro, por exemplo, a partir das impressões que teve, após ler a sua resenha.


DICAS PARA ESCREVER UMA RESENHA

Tomemos como exemplo a resenha de um livro. Para fazê-la, criticamente, o resenhista deve, é claro, ter lido a obra e a analisado muito bem. Para que se forme uma opinião sólida e convincente sobre a obra, é necessário que o autor tenha conhecimento sobre o que está falando, bem como sobre outros assuntos que possam ser relacionados com o livro. A resenha, neste caso, deve conter:

- um título (que o resenhista cria)

- subtítulo (não é obrigatório; pode haver um ou mais)

- nome do livro: deve ser a referência bibliográfica completa

A referência bibliográfica pode ser apresentada ao final do texto ou nele próprio, seja na introdução ou em outras partes. Uma introdução com a referência, por exemplo, pode começar desta forma:

“Cinquenta tons de cinza, o primeiro livro da trilogia da escritora britânica E.L. James (Intrínseca; 480; 30 reais), é um romance erótico, que tem causado muita polêmica…”.

Com os outros elementos da resenha, o texto deve ser desenvolvido, de forma que haja um resumo da obra, porém entrelaçado com as palavras de crítica do autor.


3 Comentaram:

  1. Muito legal este texto. Parece fácil, mas não é tão simples escrever resenha. Principalmente quando é algo que tenha te marcado muito positiva ou negativamente, e você quer dar a ideia claro sobre isso para o leitor.

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse post. Confesso que prefiro mais a resenha-crítica, pois a resenha-resumo me soa muito spoiler ou sinopse um pouco mais detalhada. kkkkkkkkk Sempre gosto de saber as posições dos resenhistas, sendo parecidas ou não com as minhas.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Quem não tem blog pensa que resenhar é fácil, mas não é não né? rsrs
    Cada um tem um jeito muito particular de resenhar. Eu por exemplo gosto de primeiro fazer um resumo e depois dar minha opinião :)

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir