Resenha - Pão e Arte - Ana Lúcia Merege

escrito por Rafael Fernandes

pão e arte
Título: Pão e Arte
Autor: Ana Lúcia Merege
Editora: Escrita Fina
Páginas: 224
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: 5 de 5

Sinopse
Um jovem saltimbanco viaja com seu mestre e outros artistas por uma região que desconhecem. Eles bem sabem dos perigos que a vida na estrada proporciona, mas não tinham como prever o que viria na próxima parada. Fome, revolta, caos e uma grande traição... Esta é uma narrativa que celebra a justiça social, bem como a amizade tão frequente na relação entre mestre e aprendiz.

Resenha:
Confesso que desde o princípio desta leitura me encantei com a narrativa da autora, não teve como não me encantar, sabe? Merege consegue misturar tudo de bom num só livro.

Sobre a história... Zemel é um saltimbanco de apenas 10 anos, que vive viajando com seu mestre chamado de Cyprien de Pwilrie, um adorado artista de fantoches. Nessa viagem encontramos também outros artistas e artesãos tais quais Hank e sua "depressiva" esposa, Katja. Depois de uma reviravolta, esse mesmo casal acaba sequestrando o pobre Zemel até Golrod, a mesma cidade onde eles já viveram. A falta de alimentos na região de Golrod, causada pela aposta de dois senhores poderosos na região, que tentavam tomar os pobres camponeses para escravidão, isso acabou fazendo com que muitos passassem fome. Pwilrie, homem valente e justo, vai junto com seus queridos amigos traçar um plano para adentrar à cidade de Golrod para resgatar Zemel e ao mesmo tempo tentar fazer justiça ao povo faminto.

A premissa do livro achei muito interessante, tudo em si me agradou, da capa ao findar da história. A autora conseguiu criar um universo onde eu poderia viver somente de pão e água, sonhando com caminhadas de cidade em cidade, vivendo de arte de quando em quando, ganhando o pão de cada dia por assim dizer, cantando, atuando, tocando flauta, abusando dos fantoches e por aí vai...

Zemel, o personagem mais querido da história, traça em 1ª pessoa suas altas aventuras como saltimbanco, mostrando como realmente alguém vive da arte. A narrativa super gostosa e leve de Pão e Arte faz com que a leitura seja para todo tipo de leitor, é daquele tipo de livro que nos convida a ficar da primeira à última página, além disso com gostinho de quero mais. A capa deixa qualquer um babando, super linda e com aquela premissa de achar que revela alguma coisa a mais e que depois de uma leitura por cima acaba vendo que é outra coisa...

Me encantou também foi a infinidade de nomes diferentes, a autora nacional esbanjou criatividade e heroísmo nesta pequena história, e ainda com uma pitada de justiça e amizade. Por se tratar de um livro nacional eu não esperava tanto assim e me surpreendi muito, até mais pelo final feliz que achei maravilhoso. ^.^
Não posso me esquecer de alguém, por fim,
que vai continuar depois de mim.
Alguém que está a meu lado em toda parte,
aprendendo a viver de pão e arte.
Assim recita nosso menino Zemel à Cyprien.


30 Comentaram:

  1. Uma boa estória, para mostrar uma sociedade! Amei a resenha, esse não é um livro que eu compraria mas sua resenha me eixou com gostinho de  quero mais...
    Bgs'

    ResponderExcluir
  2. Admito que uma história muito interessante e também admito que ate agora ainda não li livro assim ... acho que esse vai pra minha lista de desejos  

    ResponderExcluir
  3. A história é bastante interessante e parece bem poética, apesar das aventuras,   "críticas sociais", sequestros, etc.
    Gosto de realidades paralelas, em que o autor tem a total liberdade de criar e encantar.
    Não sei se leria o livro, mas com certeza ele é interessante!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e nem a autora.  Fiquei com impressão de ser um texto delicado,  mas ao mesmo tempo forte, com uma boa mensagem. Faz tanto tempo que não leio um livro desse estilo. Esse me deu vontade de ler, sim.

    ResponderExcluir
  5. Oi Vanis, foi meu primeiro contato com a autora. E de cara amei.
    Vale por demais pegar esse pra ler. Muuuuito bom.

    ResponderExcluir
  6. Gostei, parece ser uma leitura divertida. Achei a capa muito bonita, cores vivas e alegres!

    Bjs, Kel - www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sabe o que mais gosto aqui no blog?
    A sinceridade e a graça com que as resenhas são feitas. Sabe quando um lance te encanta tanto que parece que as letras dançam?
    É bem assim..rs
    Quanto ao livro, já tinha namorado a capa aí pelo mundo literário,mas não tinha dado muita atenção não.
    Agora, parei, respirei, li a sinopse e a resenha e claro, foi paixonite né?
    Uma história simples..mas que me pareceu, carregada de sentimentos e aventuras.
    A fome, as andanças...as dificuldades, isso tudo ainda é tão presente né, nos nossos dias? Mas narrado na prosa de uma criança, certamente, é diferente.
    Adorei e sim, quero muito ler o livro.
    Capa belissima, singela...

    Beijo Rafael :)

    ResponderExcluir
  8. Ai, muito bom ouvir isso. Eu super recomendo pra todo mundo!!!

    ResponderExcluir
  9. Pode apostar que não vai se arrepender, tem gostinho de quero mais.

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana, poética eu não sei, mas que parece real, pareceu sim. 
    Tem uma premissa mega interessante, tende a agradar muitos leitores, sugiro que leia, vale a pena.

    ResponderExcluir
  11. OMG, como assim Angela? Fiquei sem palavras, nem sou assim tão grande coisa, escrevo sem mérito... 
    Sim, você disse tudo uma história simples, mas carregada na terna emoção de um jovem bravo em sua grande jornada. O final é espetacular, te garanto.
    Beijão querida.

    ResponderExcluir
  12. Gostei! A capa é mesmo muito linda, e a história, pelo que li na resenha parece não ficar para trás. Quantos nomes diferentes. Uma dúvida: essa cidade (Golrod) foi criada pela autora? 
    Gostei tanto da estrofe no final da resenha. *-*

    (:

    ResponderExcluir
  13. O livro parece ser realmente bom. Pretendo comprar!

    ResponderExcluir
  14. fiquei com vontade de ler o livro... Realmente parece ser bom.

    ResponderExcluir
  15. vish parece muito interessante. Como estou precisando me att na leitura, vou comprar. Gostei muito da resenha Rafazinho :*

    ResponderExcluir
  16. Com certeza Gess. 
    Acho que foi tudo ilusão...Eu também, amei!

    ResponderExcluir
  17. Adorei o blog, seguindo agora. Sobre o livro, me interessou a resenha e gostei muito do título e da capa. Resenha bem feita.

    ResponderExcluir
  18. Adorei o blog, seguindo agora. Sobre o livro, me interessou a resenha e gostei muito do título e da capa. Resenha bem feita.

    ResponderExcluir
  19. Adorei a resenha! Me senti atraída pela leitura, é muito  bom conhecer novas obras nacionais. Parece ser  uma narrativa sútil e leve, apesar de algumas das temáticas... e isso de viver de arte me desperta encanto desde sempre, fiquei bem curiosa pra lê-lo e me surpreender (quem sabe) como você.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Rafael! Já estava acompanhando seu histórico de leitura no Skoob, e, claro, feliz por conta. Com essa resenha, então...! Agradeço muitíssimo e espero que motive outros leitores a conhecer o universo de Zemel (aliás o mesmo em que se passa "O Castelo das Águias", livro que publiquei pela Editora Draco). Aproveito para convidar a todos para que visitem meus blogs, acho que vão gostar. Espero vocês lá!

    ResponderExcluir
  21. Já que não apareceram no comentário anterior, eis os endereços: http://www.estantemagica.blogspot.com (blog pessoal, com publicações, artigos e dicas de leituras) e http://www.castelodasaguias.blogspot.com (o blog da série Castelo das Águias). Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  22. A Ana é realmente muito boa.
    Fiquei interessada na história! :)

    E que saudades hein menino, faz teeeempo que não venho aqui!
    Beijos
    Camila Leite
    @sonhospontinhoshttp://sonhosentrepontinhos.com

    ResponderExcluir
  23. Parabéns ao Blog pela divulgação de autores
    nacionais,resenha muito interessante fiquei com vontade de ler e acompanhar a história

    ResponderExcluir
  24. Vi esse livro há poucos dias em outro blog, Rafa. Legal ver que além do outro blogueiro, vc tb gostou do livro. Até então eu não conhecia o livro, mas tenho estado interessada.

    Bjs, Kel - www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  25. Maristela da Graça Rezende24 de novembro de 2012 08:12

    Gostei muto da resenha e deixou-me bastante curiosa, tanto que quero ler agora. Não conhecia o livro e apreciei bastante o que li até agora. 

    ResponderExcluir
  26. Eu acho que a autora deveria usar mais nomes nacionais, o livro parece ótimo, adoro antes desde quando eu fiz aulas de pintura!

    ResponderExcluir