Resenha - Confissões de um turista profissional - Kiko Nogueira

escrito por Rafael Fernandes

Confissões de um turista profissional 
Autora: Kiko Nogueira
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: 3 de 5

Sinopse:
Apesar de Kiko e Jota Pinto se parecerem um pouco fisicamente e andarem tão juntos que já são quase uma coisa só (os dois tem a mania insuportável de fazer uma vozinha macabra e fina que geme histericamente quando alguém conta algo tedioso), a maneira como conheci o primeiro é completamente diferente da maneira como conheci o segundo. O Kiko, eu conheci num bar da Vila Madalena, há uns 7 anos. Ele é primo de um amigo do amigo de um ex-namorado meu, que na época não era nada meu e nem estava na mesa porque eu ainda namorava o primo dele, que não era amigo de ninguém. Acho que é isso. Falei que eu escrevia e o Kiko se interessou em ler alguma coisa, daí mandei alguns textos e ele adorou. Começamos a trocar uns e-mails e nunca mais paramos. Hoje temos uma linda amizade. (intelectual, espiritual, fraternal) e um dá muita força pro outro: ele publica tudo o que eu escrevo e eu falo que ele aparenta ter 28 anos. Já com o Jota Pinto a coisa se “deu” completamente diferente. Nós nos conhecemos numa balada da Vila Madalena, há uns 7 anos. Ele é amigo de um primo do amigo de um ex-amigo meu, que na época era namorado, mas que nem estava na mesa porque eu o estava chifrando com o seu melhor amigo, que não era primo de ninguém. Acho que é isso. Falei que eu escrevia e o Jota Pinto se interessou em ler alguma coisa, daí mandei um material e ele achou tudo uma grande droga. Começamos a trocar uns e-mails nos xingando e nunca mais paramos. Hoje nutrimos um ódio especial um pelo outro (intelectual, espiritual, fraternal) e no que podemos atrapalhar a vida um do outro, atrapalhamos: ele não publica quase nada do que eu escrevo e eu simplesmente falo a verdade.

Resenha:
Realmente é um livro para todos, se trata de um livro para quem costuma, gosta, ama viajar, então acho que todo mundo. Viajar para uns é problemas, já para a minoria talvez não. Com esse guia impossível passar estresse nas próximas viagens.

Um livro curto, formado por crônicas, que retratam o cotidiano, onde o autor conta tudo sobre as viagens e o modo como as pessoas se comportam, e também conta que nem sempre um ponto turístico não será um lugar bonito, ou às vezes poderá ser o contrário.

Diante das várias viagens que fez ao mundo, ele nos dá várias dicas para não nos metermos numa enrascada, já nos alertando de que certo lugar não é bom e que o outro é parada obrigatória se quiser se divertir.

As críticas quanto às companhias aéreas achei desnecessário, pois todos estão fadados de ver essa realidade nos noticiários.

Foi uma leitura gostosa e rápida, nada que tenha me cansado, pelo contrário me diverti com os comentários do autor nas suas opiniões.

É um auto-ajuda e tanto e recomendo para todo mundo que gosta de viajar ou que vai precisar viajar longe.


0 Comentaram:

Postar um comentário