Resenha - Como Viver Eternamente - Sally Nicholls

escrito por Rafael Fernandes

Autor: Sally Nicholls
Editora: Geração
Páginas: 232
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: 5 de 5

Sinopse:
Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.

Comentários:
A primeira impressão que tive ao ler as primeiras páginas de Como Viver Eternamente se denota na sensibilidade por trás da história do personagem principal. Sam é um garoto doce e bom, gosta de descobrir coisas novas (de preferência coisas objetivas), estuda em casa juntamente com seu melhor amigo Félix, escreve listas, tem uma irmã mais nova chamada Bella, gosta de fazer perguntas sem respostas (perguntas que ninguém pode responder), ele tem apenas 11 anos e como tal a narrativa em 1ª pessoa discorre conforme a mente dele nos guia. Esta é a história de Sam, talvez você se pergunte por que valeria a pena ler esse livro... Eu simplesmente digo que vale!

Já que você já conheceu um pouco de Sam, agora podemos passar pela parte dramática do livro. Ele tem leucemia, um tipo de câncer que geralmente tem cura, ele sofre com isso... não quero prolongar nesta parte porque sei que muita gente não quer spoilers. Ao passar dos capítulos, percebemos a inocência de como Sam trata seu câncer, é de cortar o coração. Sam contar com sua família, o pessoal da clínica, sua professora, seu melhor amigo Felix e às vezes desabafa consigo mesmo.

É um livro muito fácil de ler, tem apenas 232 páginas, muitas ilustrações, folhas e mais folhas com listas do que Sam gostaria de fazer, algumas perguntas aleatórias que Sam provavelmente gostaria de verificar a resposta, mas não as tem. Suas listas eram um meio de verbalizar o que gostaria de fazer, seus sonhos, seus desejos, de aproveitar o máximo de seus dias, até porque cada minuto conta, a coragem ganha força e os sonhos se tornam realidade. As notas de referência pareciam mais um parágrafo da história, Sam explicava o significado como se fosse parte da próxima linha.

As citações nas listas marcam ainda mais a narrativa, as emoções florescem na medida que Sam demonstra seus desejos, ele se expressa como se fosse tudo normal, como se não houvesse perdas, não houvesse doença, como se tudo fosse mil maravilhas, mas mesmo assim ele se perguntava o motivo de Deus ter que fazer aquilo com as crianças doentes... Ele tinha várias respostas, Felix o ajudava sempre, mas nem sempre gostava das dele.

A família de Sam não consegue lidar muito bem com a doença dele. O pai o ignorava às vezes, a mãe já não gostava de tocar no assunto. Então Sam tenta se refugiar em seu quarto escrevendo seu diário (seu livro, sua história). Lá ele conta como conheceu Félix, as diversões que eles aprontaram na clínica, entre outras histórias divertidas...

Sally Nichols me surpreende nessa narrativa tão mágica. É óbvio que lenços são muito bem-vindos nas páginas finais do livro, mas quem imaginaria que eu iria usar logo nas primeiras páginas? Eu usei! É fato que muita gente vive como Sam, e Como Viver Eternamente me emocionou muito, pois eu regia com seus sentimentos e tudo aquilo me pareceu muito real, fui envolvido completamente.

É um livro muito triste, no qual nós paramos para refletir sobre a vida, e me pergunto: o que é fundamental para mim, quanto tempo tenho para amar? As emoções afloram incontrolavelmente e se você não se segurar não vai conseguir terminar de ler sem manchar o livro. Com toda certeza eu recomendo, afinal eu favoritei 5 estrelas e quero ler de novo! ♥


4 Comentaram:

  1. Uau, agora quero ler *.*
    Parabéns pela a resenha

    ResponderExcluir
  2. Ei Rafa,

    Todos falam tão bem desse livro, eu sempre tive curiosidade para ler e agora com a capa nova gostei mais ainda. Ele já está em casa esperando, quero ler logo, mas estou com medo de ler dia de semana, pq vou pagar mico no ônibus com certeza hahaha.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha linda, que saudade de você... Vai à Bienal?
      E ah, sobre o livro você tem que ler logo, nem que tenha que pagar o mico de lê-lo no ônibus. Vamos lá, você vai se emocionar!
      Beijão!

      Excluir