Resenha - 1Q84 - Haruki Murakami

escrito por Rafael Fernandes

Título: 1Q84
Autor: Haruki Murakami
Editora: Alfaguara
Páginas: 432
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: 5 de 5

Sinopse
1Q84 é o livro mais ambicioso de Haruki Murakami, fenômeno da literatura contemporânea. Assumidamente inspirado na obra-prima de George Orwell, o título se situa no ano de 1984. No primeiro volume Murakami apresenta Aomame, uma mulher que esconde a profissão de assassina. Em uma tarde, no início de abril, ela está parada em um táxi, em meio ao trânsito de uma via expressa de Tóquio. Temendo não chegar a tempo de resolver uma pendência no bairro de Shibuya, ela se vê diante de uma opção inusitada proposta pelo motorista: descer do veículo e seguir por uma escada de emergência em plena avenida. Apesar de um estranho aviso do taxista, que diz que as coisas à volta dela se tornarão estranhas, ao fazer algo tão incomum, Aomame segue a sugestão inicial. Após descer a escada e seguir seu caminho, ela repara aos poucos que certos aspectos da realidade se tornaram diferentes: por exemplo, as armas utilizadas pelos policiais não são mais pistolas e as manchetes nos jornais são completamente distintas em relação às que ela havia lido nos últimos dias. Em paralelo à trama de Aomame, o professor de matemática e aspirante a escritor Tengo se envolve em um misterioso projeto de refazer um romance escrito por uma jovem de 17 anos. Apesar do receio em assumir o papel de escritor fantasma de Crisálida no Ar, um livro fantasioso e enigmático mas cheio de pequenos defeitos, ele se convence a realizar a tarefa. Mas, para isso, deve conhecer antes a autora, uma estranha jovem chamada Fukaeri. À medida que as histórias vão se alternando, Aomame continua a perceber diferenças sutis na realidade. Ela se dá conta que, ao descer a escada de emergência da via expressa, passou de alguma forma a habitar um mundo discretamente distinto - que acaba batizando de 1Q84. Já Tengo, aos poucos, passa a reparar em estranhas semelhanças entre a ficção fantasiosa de Fukaeri e a realidade, além de perceber que parece correr algum tipo de perigo quando se vê envolvido com uma misteriosa seita. De forma alternada, Murakami narra duas histórias que aos poucos convergem.

Resenha:
Desde que fiquei sabendo da sinopse do livro já fiquei super curioso pra lê-lo, sou daqueles que na maioria dos livros quando compro, levo pela capa, mas esse não, eu peguei e nem liguei, fui direto pela sinopse, mas antes também vi umas resenhas bem legais acerca do livro e me encantei mais ainda pela história de Murakami, eis que quando minha curiosidade realmente atiçada resolvi lê-lo.

1Q84 é um romance que mescla suspense com distopia (baseado no livro 1984-George Orwell), o mesmo se passa nessa época, 1984. Há duas histórias que aos poucos vão se mesclando, por um lado temos Aomame, assassina e professora de artes marciais, eu gostei do modo como ela pensa, ela me parece ser sexy, do tipo agente secreta, um pouco louca da vida. Do outro lado temos Tengo, um professor de matemática e aspirante a escritor, seu amigo oferece uma oportunidade para ele reescrever uma história chamada Crisálida no Ar. Os dois se encantam pela história mal escrita. Ele conhece Fukaeri, autora da história, é uma jovem de 17 anos, não coloca tom na interrogação quando fala, até que hoje ela fala até mais que antes, o seu histórico não é lá mil maravilhas, mas é de lá que o autor nos surpreende com a vida de Fukaeri. Tengo reescreve a história da garota.

O livro é muito bom, a narrativa é daquelas que você percebe que não tem a emoção que queria tirar de uma frase, mas consegue perceber o que o autor quer passar. Já se tratando do enredo, achei bem original, se bem que o personagem Tengo refere algumas vezes o distópico 1984, o que achei um pouco engraçado, pois o título do livro é 1Q84. Como já disse o livro alterna duas vozes, no começo você não vê nenhum sentido das duas histórias, mas com o tempo de leitura o autor mescla com maestria e sutilmente as histórias. Eu já não fui com muitas expectativas, até porque se eu fosse teria me decepcionado com o final, que não foi lá como queria. Mas, por se tratar de uma série, o autor conseguiu concluir bem a história, deixando o leitor atiçado para o próximo livro. Só não sei se seguirá com os mesmos personagens.

A sensação que tive ao terminar de ler o livro foi de que nunca tinha lido um livro tão legal assim, não sou do tipo que lê algo nesse gênero, daí fui surpreendido e eu quis mais e mais. Eu recomendo pra quem for ler, que leia com calma, porque todas as palavras do autor compensa ler com precisão, eu queria reler na mesma hora que acabei, me peguei lendo umas partes e acabei fechando, antes que ficasse preso na narrativa.

Achei a capa do livro bem simples, nem posso julgar por isso, mas se tratando da editora Alfaguara, eles seguem um padrão de capas, e também por eu ter lido em um leitor digital a diagramação foi perfeita pra mim, eu tenho outros livros da editora e confesso que por lá achei o trabalho bem feito.

Recomendo pra todos lerem, me diverti muitas vezes com 1Q84, tomei ódio de alguns personagens, e confesso que estou curioso até agora por umas cenas que esperei durante a leitura do livro. Leiam!


4 Comentaram:

  1. Ei Rafa,

    Eu adorei o livro também!
    Mas não senti ódio de nenhum personagem, de quem vc está falando? do amigo do escritor?
    O 2 lança este mês, estou curiosa para saber como vai continuar.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fer. Não o personagem em si, mas quem está por trás da seita religiosa. Quero muito que ele seja desmascarado. =D
      Beijos.

      Excluir
  2. Rafa, para ser sincera eu não tinha muita vontade de ler esse livro, mas sua resenha me fez enxergá-lo de outra forma. Acabei ficando bem interessada, viu? Nunca dei nada pela capa... Vou colocar na listinha de desejados!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir