8 Benefícios da Leitura

escrito por Rafael Fernandes

1. Vocabulário: a leitura nos permite enriquecer o nosso vocabulário, com a freqüência da leitura tendemos a ter mais facilidade no uso das palavras, passamos a falar, e, naturalmente, a escrever melhor, podendo lançar mão de uma maior gama de recursos no momento em que estivermos conversando e/ou redigindo algum texto. Esse elemento se evidencia numa simples conversa. Pessoas que não possuem o hábito da leitura, quando conversam, tende, com mais freqüência, a usar “muletas” no diálogo, tais como “né”, “tipo assim”, e outras mais, como essa pessoa tem pouca leitura, ela possui mais dificuldade na formulação de frases, lançando mão assim dessas “muletas”;

2. Conhecimento: a leitura exercita o cérebro e a capacidade de memorização, tanto mais leitura, tanto maior é a nossa capacidade de guardar informações, e, por extensão, mais fazemos uso desta capacidade de guardar informações. Aqui vale uma advertência: quando falamos em leitura, não estamos falando em qualquer leitura, antes disso, ela deve ser qualificada, naturalmente, quem lê apenas gibis, provavelmente não vai ter mais conhecimento do que qualquer outra pessoa que não lê gibis;

3. Entendimento: o costume da leitura nos permite entender as coisas com mais facilidades. Para tanto podemos dar uma pequena prova, pegue duas pessoas, uma que tem o costume da leitura e outra que não o tem, e dê-lhes um texto de filosofia –e sendo de filosofia, naturalmente é um texto difícil-, feito isso, peça que leiam e ao final da leitura, digam o que entenderam. Neste breve exercício, perceberemos que aquele que tem o hábito da leitura, talvez não entenda o texto em seu todo, mais irá falar sobre o texto com muito mais propriedade, já aquele que não tem o hábito da leitura, se posicionará de forma confusa e imprecisa;

4. Reflexivos: o hábito da leitura nos permite refletir melhor o texto, percebendo as variáveis interpretativas, não se perdendo em elementos secundários no texto, antes disso, atendo-se ao que é determinante;

5. Leitura dinâmica: quem lê, faz as sinapses e ligações dos acontecimentos de forma mais ágil. Se insistirmos com o exemplo do ponto dois perceberemos, o leitor não só terá mais propriedade e segurança no que diz, como também, irá dizer mais rapidamente, já o não-leitor, terá menos propriedade, menos segurança, e irá demorar muito mais tempo para fazer as sinapses e ligações no texto de filosofia;

6. Escrita: esse ponto é “mamão com açúcar”, se tem mais conhecimento, mais capacidade de reflexão e mais vocabulário, é dispensável dizer que tem mais facilidade com a escrita. Para tanto, basta dizer que a leitura e a escrita caminham juntas;

7. Informação: as pessoas que lêem possuem mais informações, mas não porque tem mais acesso a informações, porque isso, com o advento da internet, todos, em maior ou menor medida possuem, as pessoas que lêem possuem mais informações porque sabem filtrá-las melhor, porque distinguem com mais facilidade o que é importante do que é firula, o que é determinando do que é secundário e desnecessário;

8. Emoção: tem necessidade de falar sobre isso? Alguém duvida que a leitura nos permita momentos emocionantes? Mas façamos o exercício da dúvida, vamos partir do pressuposto que um cursista duvide que possa se emocionar ao ler um trecho de um livro. Para tanto, peço a sua contribuição e honestidade caro cursista, primeiro vamos ler esse breve trecho da obra Germinal do autor Émile Zola, onde Etienne, um mineiro e revolucionário socialista, resignado após o seu fracasso no comando da tentativa da revolução socialista decide ir embora, e pegando o seu rumo vai andando, lembrando-se dos seus companheiros, mas sem deixar de sonhar com a revolução que um dia rebentaria a terra:

E, sob seus pés, continuavam as batidas cavas, obstinadas, das picaretas. Todos os companheiros estavam lá no fundo; ouvia-os seguindo-o a cada passo. Não era a mulher de Maheu sob aquele canteiro de beterrabas, curvada, com uma respiração que chegava até ele tão rouca, fazendo acompanhamento ao ruído do ventilador? À esquerda, à direita, mais adiante, julgava reconhecer outros, sob os trigais, as cercas vivas, as árvores novas. Agora, em pleno céu, o sol de abril brilhava em toda a sua glória, aquecendo a terra que germinava. Do flanco nutrido brotava a vida, os rebentos desabrochavam em folhas verdes, os campos estremeciam com o brotar da relva. Por todos os lados as sementes cresciam, alongavam-se furavam a planície, em seu caminho para o calor e a luz. Um transbordamento de seiva escorria sussurrante, o ruído dos germes expandia-se num grande beijo. E ainda, cada vez mais distintamente como se estivessem mais próximos da superfície, os companheiros cavavam. Sob os raios chamejantes do astro rei, naquela manhã de juventude, era daquele rumor que o campo estava cheio. Homens brotavam, um exército negro, vingador, que germinava lentamente nos sulcos da terra, crescendo para as colheitas do século futuro, cuja germinação não tardaria em fazer rebentar a terra. (pág. 421, Germinal de Émile Zola)

Essa passagem certamente inspira sonhos e ideais, inspira a crença de uma revolução que arrebataria toda a exploração no mundo em uma só noite, e ao amanhecer, estariam todos os homens livres, preparados para edificar uma nova sociedade, onde criança alguma conheceria em vida a fome, a miséria e o trabalho infantil. Quem não se comoveria com tal ideal? Como diria meu grande amigo Abelardo Xisto: “Quem nunca foi socialista e sonhou com o fim da miséria entre os homens aos 20 anos é porque não tem coração”.


13 Comentaram:

  1. Concordo plenamente com todos os itens. Tenho uma filha pequena e tento incentivar (não impor) o gosto pela leitura a ela, principalmente pelo exemplo, já que a nossa casa  tem muitos livos.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse texto. Vou me lembrar de citar esses benefícios para pessoas que não entendem porque tenho tantos livros e gosto muito de ler.

    Érica MartinsEspiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  3. Acredito que não sejam apenas 8 os motivos que nos impulsionam a ler mais e mais né?? rs
    Acredito também que nos perderíamos em beneficios quando citamos esse amor incondicional aos livros e a leitura.
    Só quem lê, consegue fazer essas viagens diárias...um encontro consigo mesmo e com os mundos que os livros nos remetem.
    Tenho uma filha que odeia ler...e dá um desgosto saber que tenho minha estante cheiinha de livros e nem os olha :/
    E não foi por falta de incentivo...mas, ainda não perdi as esperanças..rs Quero ver nos olhos dela, o mesmo brilho que vejo no das amigas dela que vem em casa e ficam babando nos livros.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Verdade, tudo isso está mega correto! 
    Adoro mesmo é as informações novas. Nossa, isso é que pe legal de ler um livro.Só tem um mal => misturar as histórias! xDEu faço isso...é tanto livro que as vezes lembro de coisa que era de um achando que era de outro..

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post e concordo totalmente com todos os pontos citados. O vocabulário realmente enriquece bastante quando passamos a ter esse hábito de leitura.  Nosso cérebro costuma ficar mais ágil, facilitando assim o entendimento como citado, etc. Enfim, ler só traz vantagens, isso é fato!

    Bjs, Kel - www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoreei o post, realmente  a leitura traz todos esses benefícios e muito mais.

    ResponderExcluir
  7. Perfeito este post!
    É isso mesmo, a leitura é uma fonte saudável e inesgotável de milhares de benefícios. Entretenimento, conhecimento, melhora de vocabulário e escrita. Abre nossa mente para algo que nem imaginávamos existir, nos apresenta a pessoas (personagens) incríveis, histórias fantástica e um mundo absolutamente viciante!
    Amo ler e só vou deixar de fazê-lo quando realmente não for mais possível.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Rafael, insisto sempre com meu filho, quando ele empaca e se recusa a ler alguma coisa que eu indico, de todos os benefícios que a leitura traz, sem contar a emoção, né? O maior de todos eles!
    Bjs e parabéns pelo seu espaço, adorei :)

    ResponderExcluir
  9. Eu percebo a diferença de mim e dos outros alunos no curso,
    por exemplo. As minhas construções de frases/textos são ENORMES, enquanto o
    deles nem tanto. É exatamente por esse e outros vários benefícios é que tento
    convencer meus primos e meu irmão a engatar nas leituras. Meus primos tem algo
    que favorece e muitos eles, a biblioteca municipal fica bem ao lado da casa
    deles, do lado mesmo, e eles vão lá todos os dias, vão e voltam com um livro
    para ler, volta no outro dia e já devolve e pega outro. Bem que eu queria que a
    biblioteca municipal fosse tão perto assim ahahha Os funcionários iam enjoar de
    ver eu por lá haha Mas voltando aos meus primos, eles ainda são pequenos, um
    está começando a ler agora, então rola aquele negocio de ler e não sentir nada,
    falta de emoção, aquelas coisas. Mas isso vai mudar com o tempo.



    http://sobreimportancias.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Antes eu não lia muito (quando digo antes, digo há 7 meses atrás, ou seja, pouquíssimo tempo!. Mesmo assim, já consigo desfrutar da maioria desses benefícios que você citou aí em cima!. A mudança mais expressiva foi o aumento nas minhas notas em Língua Portuguesa, consigo interpretar textos com mais facilidade, minha pontuação melhorou e tenho um conhecimento maior sobre o mundo e coisas do tipo.
    Seria muito bom se todos tivessem acesso aos livros ou gostassem deles, realmente fazem uma diferença enorme em nossas vidas
    Abraço

    ResponderExcluir
  11. Oi Jayme, você entrou cedo nesse mundo, mas acho que nunca é tarde pra se apaixonar por esse mundo fantástico. Com o tempo vai criar rotina, e vai adorar.
    Muito bom seu testemunho, ganhar leitores hoje em dia está cada vez mais bonito. 
    Fico pensando, assim como o crente é rechaçado por ser "crentinho", assim são os leitores por nós olharmos como "chato", "nerd".. Essas coisas.

    ResponderExcluir
  12. Graças a Deus conheci o mundo da leitura ainda na infância. Minha mãe sempre nos incentivou comprando quadrinhos e coleções de livros infantis. Um criança que lê, com certeza, desenvolve um senso crítico antes das demais e isso é muito bom para o resto da sua vida.

    Gostei bastante do post, :)

    ResponderExcluir
  13. Com o hábito da leitura desde muito cedo, mas não tão aprimorado como agora, eu sempre me sobressi em atividades escolares, sempre tirando boas notas, isso porque acho que os livros abrem portas pra outro mundo, onde agente pode se expressar como nós mesmos, podemos ter outra perspectiva, ou até olhar por outros olhos uma estória que pra nós antes era desconhecida. Enfim, a leitura é o hábito que eu quero levar pra sempre.

    ResponderExcluir