Resenha - O Caminho para Casa - Kristin Hannah

escrito por Rafael Fernandes

O Caminho Para Casa
Autor: Kristin Hannah
Editora: Arqueiro
Páginas: 351
Onde comprar: Aqui
Nota sobre o livro: 5 de 5

Sinopse
Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes infelizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude.
Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis. Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação.
Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar. Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Então a vida dá uma guinada, levando os personagens a viver sentimentos intensos: amor e ódio, culpa e perdão, que qualquer um de nós poderia experimentar. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências; e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar. O Caminho para Casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão.
Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

Resenha:
Quando peguei este livro pra ler já tinha total certeza que iria me emocionar, adoro livros assim que chamam a atenção só pela sinopse. A editora arrasou nesse lançamento, capa e diagramação, tudo conforme eu esperava...

Por um breve momento pensei que era mais um livro qualquer, quando acabei me surpreendendo com a narrativa deliciosa da autora assim que comecei a leitura. Kristin consegue deixar o leitor ávido a cada página do livro. É melhor controlar suas emoções durante a leitura deste livro, porque pra mim foi impossível.

O livro é contado em terceira pessoa, dividido em duas partes, a primeira parte conta desde o princípio detalhadamente como Zach e Lexi e Mia se conheceram, até chegar na parte dramática, onde perdão e ressentimento se rebatem.

O que mais me chamou a atenção foi o tema maternidade abordado no livro, Jude é uma mulher forte, daquelas que defendem seus filhos à qualquer custo, dos conselhos até castigos por desobedecerem, me fez lembrar da minha mãe também, me vi envolvido na trama sem querer, e fiquei imaginando ela como minha mãe.

Seus filhos Zach e Mia são gêmeos, trabalho redobrado pra ela, sempre aconselhando os filhos para não tomar bebidas quando iam para as baladas. Mas eles são jovens, família bem de vida, e todos adoravam a pobre órfã Lexi que apareceu como se fosse alguém que faltasse pra completar a felicidade deles. Bom, nada fica tudo bem pra sempre... Durante um acontecimento inesperado, tudo se abala, e só o tempo poderá consertar.

A dissolução dos problemas ao longo da história mostra ao leitor o quanto foi fácil organizar cronologicamente essa história. Os detalhes se encaixam perfeitamente com os diálogos dos personagens, por isso achei O Caminho para Casa incrível.

Falando sobre a revisão da obra, tem umas traduções que achei bem estranha, porém os poucos erros que encontrei não me atrapalharam em nada. A capa é muita linda, tem o mesmo aspecto das capas da editora.

Concluindo... Um livro que vai te faz sentir raiva, assim como senti muita raiva da personagem Lexi por causa de algumas de suas atitudes, vai te fazer sentir pena também, te faz sorrir poucas vezes, você até possa sentir ódio. Então este livro é pra você. Sei que muitos se identificarão com a história assim como eu, todo mundo tem ou já teve uma mãe super preocupada. As mães destacadas aqui deve se levar em consideração que traduz naturalmente um pouco de cada mãe que está dentro de cada mulher, que vive conosco, que pode ser você, não sei... Espero que todos leiam, afinal aprendi que perdoar os outros é fácil, perdoar a si mesmo que é difícil.


35 Comentaram:

  1. Creio que ante ontem , vc me falou no twitter que estava lendo esse livro e estava adorando. Agora, lendo a sinopse e a resenha, dá pra entender o pq..rs
    Não conhecia o livro, mas me encantei com a capa e a sinopse.
    Eu não tive uma mãe super protetora,mas tenho medo de estar sendo uma :/ e que atire a primeira pedra a mãe q nunca se preocupou com as festas q os filhos vão ou a hora de chegar em casa.
    Mas lendo sua resenha, percebi que os conflitos, os problemas e talvez até as soluções, são coisas corriqueiras, que a maioria de nós vive ou já viveu.
    Livros assim, tem esse poder, de nos colocar no centro da história e junto com o autor, traçar o caminho.
    Adorei e o livro já está indo pra lista de desejados, com certeza!

    Beijo e parabens pela resenha!
     

    ResponderExcluir
  2. Oi Angela, o livro é realmente emocionante, você sente tudo o que os personagens passam... Cada detalhe você consegue enxergar de um jeito muito especial. Encantador, espero que leia. ^^

    ResponderExcluir
  3. a capa é bonita ao contrário de muitas outras da arqueiro acredito que fora isso que você quis dizer , esse é um livro que eu fico com o pé atrás ,apesar da sua resenha ser positiva acho que ainda não me fez entrar na vibe : eu preciso desse livro.  e sobre o começo ser paradinho no me gusta, dependendo da abordagem da autora.

    ResponderExcluir
  4. Eu disse que o começo era paradinho? Não é não, super leve Mah. Leia.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei super curiosa por esse livro, quero saber o que a Lexi fez!
    E a capa parece que a menina loira tá sonhando, sei lá, acho muito legal :)

    Vou correr atrás, com certeza!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Não posso contar, mas lhe asseguro que isso perdura por por tempo...

    ResponderExcluir
  7. Primeiro, a capa é realmente muito bonita. Depois, sua resenha é daquelas que ficam martelando assim: "Leia! Leia!" Quase consegui sentir você emocionado ao escrever sobre o livro. Então, eu sou mãe, mas minha filha é pequena ainda e muitas vezes fico me perguntando que tipo de mãe eu sou e serei quando ela ficar maior ... enfim, acho que a leitura deve ser super válida e  adorei quando você diz que "perdoar os outros é fácil, perdoar a si mesmo que é difícil". Às vezes somos rigorosos demais conosco mesmos.

    ResponderExcluir
  8. Ah tenho que ler esse Rafa, adoei a resenha! Fiquei curiosíssima !

    ResponderExcluir
  9. Um livro para sentir raiva, pena e sorrir tb???  Que mistura de sentimentos, heim?! Vou chorar também?? A capa do livro é linda e eu compraria só pela capa.  Lendo a sinopse já dá aquela vontade de ler e sua resenha está ótima (e vc ainda deu 5 estrelinhas!!!)! Agora fiquei com vontade de ler este livro!
    @pacupe:twitter

    ResponderExcluir
  10. Adorei sua resenha :)
    Não tinha ouvido falar desse livro e adorei o enredo proposto \o/
    Mais um livro para a minha listinha de desejados rs
    Beijo*

    ResponderExcluir
  11. Hey
    Esse livro parece ser bonitinho
    Aww ela tem filhos gêmeos? Meu sonho.. mas ter um casal, não do mesmo sexo HAHA

    Pois é, muito difícil perdoar a si mesmo.. eu que o diga..

    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  12. Leia sim, você além de chorar vai se emocionar a cada capítulo. ^^
    É meio triste por alguns momentos, mas vai rir em outros.

    ResponderExcluir
  13. Fechou com frase de ouro a resenha. Gostei muito! 
    Fiquei meio indecisa se leria ou não esse livro. Mas... fiquei muito curiosa sobre o que acontece na vida dessa família que os abalam tanto. Ou seja, tenho que ler para saber, né? 
    Essa capa é toda linda! 

    ResponderExcluir
  14. Dramas familiares quando bem explorados sempre rendem bons livros, mães que erram feio tentando proteger seus filhos então ,nem se fala. fiquei curiosa de verdade e se tiver um oportunidade lerei com certeza.

    ResponderExcluir
  15. Oi Rafa! Amei a resenha, sem dúvida preciso ler. A estória me pareceu consistente e muito bem escrita, espero me impressionar muito com o livro.  Acho que o destaque que você deu para as mães, conflitos maternos e o elo que une mãe e filho me fizeram refletir muito, preciso ler... Preciso.  Acho que a editora devia investir em um estilo de capa mais dinâmico, acho o material dos livros deles um pouco estranho. 

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  16. Rafaaaaa, estou louca por esse livro! Ainda bem que vi a promoção aqui hauhauhauha
    Então, eu adoro leituras que nos fazem sentir esse misto de emoções, sabe? Tenho lido muito YA e sobrenatural, então estou com vontade de pegar uma leitura mais densa, forte, dramática. 

    Bjs, Kel - www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  17. Uau um livro regado aos muitos "talvez"?! Naõ sei se me fiz entender mais esse drama me parece ser muito mais profundo do que só familiar... Que bom que você gostou Rafa! Gostou tanto que transmite essa empolgação da leitura em sua resenha! Acho que vou colocar esse livro na minha lista de aquisições futuras... Com a pilha que tenho lá em casa vai ser meio difícil de eu lê-lo agora! 

    Parabéns pela resenha que me fez incluir mais um na minha lista de desejados!... xD
    Abrçs.

    ResponderExcluir
  18. Esse livro é um dos lançamentos que me chamou atenção. Bem legal, com uma pegada gostosa e de um gênero que amo ler! Eu queria ver se lia também. 

    ResponderExcluir
  19. Já um livro que me fez sentir muita raiva de um personagem ("O caçador de pipas" do Khaled Hosseini). Nossa .. me dava vontade de atirar o livro longe, mas não conseguia parar de ler. Até hoje não achei outro livro que tivesse me causado tanta raiva assim ...vamos ver esse. Gosteii bem da capa!

    ResponderExcluir
  20. Nossa, que lindo! As resenhas sobre esse livro são sempre ótimas.

    Na verdade eu também já me apaixono logo pela capa e sinopse, e com O Caminho Para Casa não foi diferente. Adoro livros assim. E sim, quero mesmo me emocionar dessa forma. Quando um livro é capaz de causas essas emoções, é pq vale mesmo a pena; e o que a gente aprende na leitura, fica para sempre.

    A resenha ficou ótima, amei o blog. Beijo. :)

    ResponderExcluir
  21. Nossa é o meu tipo de livro,emociono-me facilmente e sei que amaria lê-lo,adoro esse tipo de história,mistura de ódio e amor pelos personagens rsrs

    ResponderExcluir
  22. Vamos ver se vai me emocionar mesmo.. Algo bem dificil de ser feito. rs

    ResponderExcluir
  23. Essa frase tem tudo a ver com o fim da história, você vai amar Vani.

    ResponderExcluir
  24. Sim, um casal... Obrigado por comentar! ^^

    ResponderExcluir
  25. kkkkkkkk,
    Obrigado Géssica, ninguém nunca me elogia com isso, sempre faço isso, posso começar a resenha de um jeito, mas para encerrar eu geralmente faço um quê a mais.
    Como assim indecisa?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Cris, acho que esse livro vai te emocionar tanto quanto eu.

    ResponderExcluir
  27. Obrigado amigo, não tenho nada a reclamar. Você é muito exigente.

    ResponderExcluir
  28. Oi Felipe, eu gosto do "talvez" porque as possibilidade de eu reler de novo gostar mais ainda são muitas, haha
    Obrigado pelo comentário, adorei. =)

    ResponderExcluir
  29. Exatamente Larissa, amei e odiei alguns personagens, coisa difícil de acontecer comigo.

    ResponderExcluir
  30. Eu já li esse Lari, O Caminho para Casa é um pouco parecido, dá vontade realmente de entrar no livro.

    ResponderExcluir