Prefira a literatura brasileira, mas faça viagens regulares

escrito por Rafael Fernandes

Na natureza, são as espécies muito adaptadas ao próprio hábitat que tendem mais rapidamente à extinção. Das letras européias e da América do Norte vem a maioria dos nossos grandes mestres. A literatura hispano-americana é simplesmente indispensável. Particularmente os argentinos. Mas busque também o diferente: há grandezas literárias na África e na Ásia. Impossível desconhecer Angola, Moçambique e Cabo Verde. Volte também ao passado: à Idade Média, ao mundo árabe, aos clássicos gregos e latinos. E não esqueça o Oriente; não esqueça que literatura nenhuma se compara às da Índia e às da China. E chegue, finalmente, às mitologias dos povos ágrafos, mergulhe na poesia selvagem. São eles que estão na origem disso tudo; é por causa deles que estamos aqui. [Entre Livros].
Quando pego um livro raramente sei da sua origem, mas sei que a maioria vem de autores internacionais, da Itália, de Berlim, da Rússia...
Já tentei pegar um livros em espanhol, argentino, as letras confundiam minha cabeça e não entendia nada, a única letra que consegui pegar foi a norte-americana e a minha própria. Talvez o português de Portugal ou da Angola, faça eu criar gosto pela literatura de lá.
Talvez eu volte ao passado mais que passado, vou à Índia, e no seu interior e conheço os seus deuses presentes em sua ideologias, ainda faço uma viagem até o Japão, e dou um alô na China.
Talvez eu crie, nós criemos uma poesia durante essa viagem louca de país para país, talvez eu também descubra o que tem de bom por lá para que eu, nós tenhamos novas ideias para novos sonhos...


2 Comentaram:

  1. Desde que nos dê 'novas ideias para novos sonhos' tudo é válido...

    (:

    ResponderExcluir